Nelson Mello e Souza

“Educação ambiental”, como atividade específica, carece de teorização adequada. O risco do fato não é pequeno.

“Educação Ambiental” teve início de modo empírico, para atender a tensão e pressão do momento. O ritmo alucinante da tragédia ambiental da modernidade não lhe deu o tempo necessário à maturação e decantação dos curricula. O objetivo foi, e ainda é, a rápida preparação de quadros especializados. Mais ou menos como se preparam os bombeiros. O objetivo: corrigir danos concretos e urgentes.

Download

Ler versão digital!