Alberto Guerreiro Ramos

Estão na ordem do dia os estudos sobre padrão de vida. A razão disto é que eles são instrumentos essenciais da política de conciliação do capital com o trabalho. Em todos os países adiantados existem, já, órgãos incumbidos de proceder periodicamente a tais estudos, com o objetivo de fornecer às autoridades um conhecimento exato e preciso das necessidades da massa dos que vivem de salários, sejam operários, agricultores ou trabalhadores qualificados. E, sem dúvida, em breve, o Brasil se colocará na esteira desses países.

Ler versão Digital