Unindo Gestão e esporte,  o Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro promoveu o evento “Marketing Esportivo: Desafios e Possibilidades no Futebol”, no dia 26 de outubro. Profissionais que atuam na área se dividiram entre as palestras, que reuniram dezenas de participantes.

O professor Márcio Assis, gestor de futebol pela Trevisan, apresentou a palestra “Gestão e governança sob a ótica do Planejamento Estratégico no futebol brasileiro”, destacando os modelos de Gestão e as características de um bom profissional da área.

marcio-assis“O gestor tem que ter uma boa comunicação interpessoal. O modelo de gestor de futebol que vivemos hoje, ainda é daquele cara isolado, que vivencia pouco o clube, por não ser um profissional e não receber por isso, não tem tanto compromisso com o clube, vivencia poucas horas lá dentro e isso quando vai. Outro ponto importante para um bom gestor é a formação na área de gestão, de preferência na área de gestão do esporte”, disse Assis.

Outro tema debatido durante o evento foi “A importância do Marketing Esportivo no Futebol” com Marcus Duarte, gerente de marketing do Clube de Regatas Vasco da Gama e responsável pelo novo programa de sócio-torcedor do clube. O especialista apontou que ainda precisa haver mudanças no tratamento do Marketing esportivo no Brasil e explicou que o relacionamento do clube com os patrocinadores, as oportunidades de negócios e credibilidade da marca com o esporte, são alguns dos pilares na relação do esporte com o Marketing.

img_0760“Hoje, no futebol moderno, se o Marketing e futebol não trabalharem em conjunto permanentemente não vale nada e isso em qualquer clube. Falando de governança, deveria haver uma diretriz, que determinasse que pelo menos duas vezes na semana, futebol e marketing sentassem para conversar e fazerem planejamentos”, pontuou.

Caio Araujo, gerente de negócios do Botafogo, e Carlos Eduardo Moura, especialista em Gestão Desportiva, também participaram do evento apontando os “Desafios do marketing esportivo dentro de um clube de futebol”. Os profissionais dividiram as experiências realizadas no clube e falaram também sobre a relação do Marketing com o torcedor e com os patrocinadores.

caio-araujo-e-carlos-eduardo“É muito importante para o clube estar interagindo com o torcedor e o marketing é uma grande ferramenta para isso, através de relacionamento, atendimento e uma boa exposição da marca do clube”, disse Carlos Eduardo, enquanto Caio Araujo completou:

“O Marketing funciona desenhando um produto ideal para que seja atrativo para o patrocinador e que seja legal para o torcedor também. Tem a tarefa de conectar essa marca com o torcedor, ajudando a gerar uma conversa entre eles”, finalizou.

Encerrando a série de palestras, João Henrique Areias, consultor e professor de gestão em marketing, apresentou a “Evolução do modelo de Gestão esportivo brasileiro”, onde debateu as transformações na maneira de gerir os esportes, ao longo dos anos, e como são os modelos de gestores nos clubes.

joao-henrique-areias“Qualquer organização tem os níveis estratégico e operacional. Estratégico pensa o futuro, missão e objetivos dela, enquanto o nível operacional vai tocar os planejamentos feitos. O modelo de gestão inicial era formado por dirigentes voluntários e até os anos 1970 esse modelo funcionou bem, pois a relação era basicamente com o torcedor e sócio. Em 1980, entrou a TV e patrocinadores e nos anos 1990, chegaram os investidores e os agentes Fifa, mas o modelo de gestão se manteve o mesmo, ao meu ver, esse modelo já deveria ter sofrido mudanças, ao invés de dirigentes amadores, tenha amadores profissionais nas instituições esportivas”, afirmou.

Em breve, as palestras e entrevistas com os palestrantes estarão disponíveis na TV e Rádio do CRA-RJ.