Em seu discurso de abertura no Seminário de Responsabilidade Técnica do CRA-RJ, o presidente Adm. Wagner Siqueira, salientou a importância da profissão e do trabalho do Responsável Técnico para o desenvolvimento da sociedade.

“Quem quer controlar tudo, acaba não controlando nada. Precisamos iniciar na profissão uma nova caminhada e deixar que o profissional Responsável Técnico tome as rédeas de sua importância para a sociedade”, garantiu o Administrador.

Outro ponto destacado por Wagner Siqueira foi o número de processos e de especificações necessárias para que o Responsável Técnico responda corretamente por cada projeto.

“O Responsável Técnico deve estar atento às leis e suas consequências no trabalho diário, pois deve responder a diversos órgãos e instituições do seu município, estado ou até do país. O RT não pode ficar como a ‘rainha da Inglaterra’, onde a empresa faz tudo e o profissional nada faz”, afirmou o presidente, lembrando também da certificação profissional online lançada pelo CRA-RJ e que será apresentada aos profissionais nas próximas palestras.

Falta de iniciativa

O presidente do CRA-RJ demonstrou a falta de colocação mais firme da atuação do Conselho Federal de Administração quanto à tomada de lugar do Responsável Técnico no panorama atual da sociedade.

“O CFA está em estado letárgico. Nós temos que tentar outro caminho para não começar os próximos 50 anos da profissão agindo de forma paquidérmica. Não adianta receber somente os ‘quintos dos infernos’ para fazer o ‘CFATour’ e continuar pastando como vaquinhas felizes de presépio”, enfatizou o Adm. Wagner Siqueira, cobrando mais assertivo em suas atitudes.

IMG_4640 IMG_4647 IMG_4654