Buscar estudantes capacitados, com vontade de desenvolver pesquisas em um novo país e que vislumbrem a possibilidade de residir e trabalhar em uma cidade do Canadá após o término do período de experiência. Estes são alguns dos objetivos de Paulo Henrique Ayusso, assessor de prospecção e atração de imigrantes do Escritório de Imigração do Québec do México, responsável pela triagem no Brasil.

Ayusso esteve na sede da Casa do Administrador, na última quinta-feira (17), para ministrar uma palestra sobre oportunidades de estudo e trabalho no Québec. Durante entrevista exclusiva ao CRA-RJ, Ayusso apresentou os principais objetivos do Escritório, o perfil dos estudantes procurados e expôs o panorama do mercado para Administradores no Canadá, entre outros assuntos.

Paulo Henrique Ayusso destaca a necessidade de importação de mão-de-obra por causa do crescimento econômico considerável da região canadense diante do baixo aumento populacional. Esse quadro gera um déficit de profissionais qualificados no mercado de Québec. Ele ainda destaca o Brasil, a Colômbia e o México como locais prioritários à busca de pessoas para suprir tais demandas no país. Para ele, os brasileiros apresentam maior adaptabilidade à província.

img_1138-editada“O brasileiro é um profissional qualificado, que se integra muito bem na sociedade quebequense. Por exemplo, quase 50% dos brasileiros que imigram para o Québec de maneira permanente têm o ensino superior. Além disso, 80% deles já possuem o francês (língua majoritária do Québec) nos níveis intermediário ou avançado, ajudando na integração e na busca por trabalho”, esclareceu Ayusso.

Ele ainda afirma que o programa de imigração é baseado em um sistema de pontuação, com diferentes etapas, no qual a Administração não é uma profissão que gera tantos pontos. Porém, as experiências com os Administradores têm sido tão positivas que esses profissionais estão, cada vez mais, no foco do Escritório de Imigração.

img_1155-editada“É muito interessante falar dos Administradores que estão no Québec e se adaptaram muito bem, falando francês fluentemente e desenvolvendo ótimos trabalhos. O campo da Administração tem diversas áreas na província, principalmente no setor industrial. Das 18 universidades existentes no Québec, 16 oferecem cursos de Administração, Contabilidade e Finanças, totalizando mais de 150 programas nos níveis de graduação, mestrado e doutorado para esse profissional”, disse.

Como dica aos interessados em ingressar no projeto, Paulo Henrique Ayusso frisa a importância de desenvolver e estudar o francês no intuito de ser um grande passo no processo seletivo e também um facilitador na adaptação social e cultural do Québec.

Na CRA-RJ Play e CRA-RJ Rádio, os interessados encontram diversas entrevistas e palestras sobre os programas de imigração para o Québec, que podem ser acessados gratuitamente.