O painel “O Brasil Possível: Desafios e Perspectivas” trouxe à tona discussões sobre modelos econômicos, sociais e políticos que influenciaram ou ainda influenciam diretamente a sociedade brasileira, além de apresentar ideias que possam ajudar o futuro do Brasil. Sérgio Besserman, mestre em Economia pela PUC/RJ e presidente do Jardim Botânico, e o consultor Claudio Porto, diretor-presidente e fundador da Macroplan, foram os responsáveis por desenvolver a temática, com a Adm. Mara Biasi, conselheira do CRA-RJ, sendo a presidente de mesa

Ciente dos desafios apresentados pela temática do painel, a Adm. Mara Biasi fez questão de valorizar o papel do Administrador na compreensão das mudanças dentro de um país.

20161006_110845“O Administrador é aquele que consegue transformar o que já existe em uma perspectiva dos desafios que vão existir no futuro. O profissional deve sempre entender as mudanças que podem acontecer hoje para garantir um entendimento melhor no futuro”, valorizou a conselheira.

Segundo o economista Besserman, o fato de não ser valorizado o conhecimento intelectual dentro da sociedade brasileira prejudica o desenvolvimento do país, principalmente quando comparado com a sociedade de outras nações. Para ele, uma mudança de mentalidade nesse sentido, juntamente com a criatividade dos brasileiros e a disponibilidade de recursos naturais, pode ser um importante direcionamento para mudar o patamar do país como um todo.

20161006_115351“É importante ouvir questionamentos e as razões que levam a tal. Muitas vezes a formulação de uma pergunta é melhor do que a resposta. Para encarar os desafios e as transformações necessárias, nós precisamos de mais perguntas, de abertura para entender melhor a complexidade da atual crise brasileira”, apontou Besserman.

Para o consultor Claudio Porto, o Brasil deve explorar melhor suas potencialidades e buscar amenizar seus passivos para, consequentemente, voltar à rota de crescimento. Tornar a política mais eficiente, a economia melhor estruturada e uma sociedade mais igualitária são alguns dos desafios do país.

20161006_120122“O Brasil tem ao menos seis grandes ativos e sete passivos que devem ser explorados e melhorados, como, por exemplo, a abundância de recursos naturais e a exploração de setores mundialmente competitivos em desencontro com a baixa escolaridade e com os gargalos na infraestrutura. Nós temos chances reais de entrar no grupo dos países mais desenvolvidos mas temos que melhorar muito a nossa gestão e isso é um pedaço do caminho de vocês”, relacionou Claudio Porto ao papel do Administrador.

Para completar a exposição das ideias, a Adm. Mara Biasi iniciou a sessão de perguntas vinda dos presentes, que puderam tirar suas dúvidas e alimentar as discussões em torno da temática desenvolvida pelos palestrantes.